Como fazer para quebrar sua CB600 F Hornet sem bater com ela!?

Simples, leve ela para fazer qualquer manutenção ou revisão em qualquer uma das autorizadas Honda.[bb]

Além dela voltar com o problema, irá surgir outros problemas misteriosos que a Honda[bb] jamais irá assumir a culpa. Inclusive, se você pegar a moto com eles, der uma volta no quarteirão para testar, e voltar acusando algum problema, é fato que eles irão alegar que o problema pode ter sido ocasionado durante a sua “voltinha”. Impressionante né… Mas continue lendo e você vai se assustar mais um pouco.

Antes eu possuía uma Tornado (XR250), e já havia tido alguns problemas com a Honda, inclusive com as inúmeras vezes que minha moto engasgou e não consiguia permanecer ligada. Me deram um monte de diagnósticos como: gasolina ruim, bateria ruim, carburador ruim, vela froxa, e mais alguns outros. Até que, depois de ír e voltar algumas vezes para autorizada, o mecânico descobriu que o “borrifador de gasolina” estava entupido, não faço idéia do que seja, mas realmente consertou (lembrando que tive um gasto absurdo trocando tais peças problemáticas). Mas OK, minha moto estando consertada, eu fico tranquilo.

Depois tive um problema com a corrente, no qual eu comprei a tal HAMP que vende na prórpia Honda, e que durou apenas uma semana de uso, e não quiseram me dar uma nova por dizerem que eu não lubrifiquei a corrente e ela ressecou. PELO AMOR DE DEU, 1 SEMANA DE USO? SÓ PODE TÁ DE SACANAGEM! Mas tudo bem, sou um cara tranquilo, e como queria passar a moto logo, não perdi tempo, comprei uma nova corrente original e toquei o barco pra frente.

Enquanto tinha a Tornado, eu não havia percebido o tamanho da displicência dos mecânicos e dos serviços das autorizadas, pois eu fazia a bixinha suar, como vocês podem ver a baixo. Há, detalhe, essa corrente, que passou por toda essa tranqueira, durou 20mil km. A outra não durou 1 semana e a culpa foi minha. OK! O bom é que eu tenho tudo isso anotado, inclusive as notas de atendimento e notas fiscais de peças e irei postar aqui futuramente.

XR250 Tornado

Mas no fim das contas, ela ficou nova e foi dada de entrada na Hornet, porém é aí que começa minha dor de cabeça, no qual eu vou tentar usar este post, para avisá-los do perrengue que passei e me solidarizar com as pessoas que tiveram o mesmo problema. Há, claro, irei mostrar esse post pra Honda e esperar que eles busquem melhor qualificação e atendimento aos clientes, pois eles vendem ume xcelente produto, mas a própria Honda estraga.

Finalmente consegui realizar um sonho que me me fez perder uma namorada, algumas ficantes e quase todos os FDS de 2010, pois tive que aumentar a carga de projetos freelas para conseguir o valor necessário da entrada na Hornet.

Mas meu perrengue começa com 3 semanas de uso, no qual ela já estava com 1100km rodados (Sim, eu ando todos os dias uma média de 50km + passeios de fim de semana), e no dia em que busquei a moto da primeira revisão (até aí, tudo OK), eu sofri um acidente. Não foi nada demais, um taxi passou direto numa entrada e deu um toque na minha roda, me derrubando, mas a maneira como eu caí, me fez quebrar a Clavicula, mas tudo bem, isso não importa, o que aconteceu depois que é o problema.

A moto foi para a RotaH (Bairro Glória – RJ), onde o seguro fez toda a revisão, orçamento e cobriu o preço das peças arrebentadas na queda, e neste momento começa a dor de cabeça. 3 meses depois, quando consegui voltar a andar de moto, eu começo a sentir a moto toda tronxa e barulhenta, parecia um fusca velho numa rua de paparelepípedos. Como já não confiava mais na RotaH devido aos problemas com minha ex-Tornado, eu passei a levar a moto na Honda Safeway da Barra da Tijuca – RJ, onde os mecânicos constataram que a moto estava toda solta, inclusive, o motor estava solto no quadro. Agora, imagine uma moto de alta velocidade e torque como a Hornet, com um motor e vários parafusos froxos? É… também pensei em algo bem ruim, mas ainda bem que vimos antes de dar merda. Mas para consertar o problema, a moto foi e voltou umas duas vezes, e não foi resolvido completamente.

Mas tudo bem, continuei usando a moto e passei a ignorar este problema, até que algumas semanas depois, eu reparo em outro problema: o retentor do amortecedor estava vazando óleo. A moto está na garantia, mas os caras da Honda queriam me atoxar o valor da canela, dizendo que poderia ter sido uma pedra que bateu alí criando um microfuro e fazendo o óleo vazar, ou seja, eles tentaram considerar “MAL USO” da minha parte… Bem… eu tive que rir né, foi uma pedra de aço que bateu alí, e não amaçou, criou um MICROFURO. Após bater o pé e me estressar alguns níveis, a moto foi colocada em análise, eu fiquei uma semana sem minha moto, e foi constatado que o problema de fabricação e a Honda pagou minha peça e sua instalação. Ufa, menos um problema, até que…

Fui colocar o Xenon em um mecânico particular, mas o reator que comprei deu merda e estava queimando o fuzível da moto. Eu havia colocado 2 luzes de pingo branca e uma luz branca como farol baixo e oXenon[bb] como faro alto, trocando por completo as luzes amarelas. Mas como o problema do Xenon, resolví trocá-lo colocando novamente o farol alto amarelo, só que para minha infelicidade, eu levei uma caixinha com todas as lâmpadas juntas, e para constatar que não adianta falar, nem anotar na ordem de serviço, a má vontade e a displicência impera, a autorizada Honda me cobrou 60 reais e o imbecíl do mecânico trocou TUDO! Impressionante cara… É MUITO BURRO! Só falando assim… Era pra trocar o farol alto, e ele trocou tudo?

Óbvio que mandei destrocar, e muito puto, e após esta “re-troca”, quando eu chego no estacionamento, vejo uma luz de pingo desligada, volto na Honda e o atendente diz “Hí, já queimou?” Hááá! O tempo de chegar no estacionamento, perceber o problema e voltar para a Honda foi de 20min, e o cara me manda que a luz havia queimado, e ainda disse que conferiu tudo antes de fechar a OS, sendo que, quem conferiu fui eu, e não tinha reparado nos pingos, e depois de algumas farpas, o cara deu uma mexidinha por de trás do farol e a luz voltou a funcionar. JESUS, DEVE SER UM MILAGRE!? Ou foi erro de montagem do farol, gerando mal contato, certo? Pois é, eu também acho isso.

Bom, mas já passou, a algumas semanas atrás, a moto foi para a revisão dos 6000km, e quando voltou, comecei a sentir uma folga no freio da frente, mas não achei que fosse um problema, até ele começar a fazer barulho e a manete começar a oscilar, dando a impressão de disco de freio empenado. Fui em uma Honda em Botafogo, na Rua Sorocaba, e eles disseram que a roda e/ou freio poderiam estar empenados. Nessa hora me veio a imagem daqueles filmes onde mecânicos consertam os carros com uma marreta, e ainda dão aquela cuspidinha pro lado com uma toalha no hombro e uma regata branca cheia de graxa[bb].

Mas além dessa imagem, me ocorreram duas dúvidas, 1) como uma moto vai pra revisão e o mecânico não percebe uma roda empenada e um freio fazendo barulho com a manete oscilando, e 2) Como se empena uma roda do porte da Hornet sem ter tido nenhum impacto com ela (até porque, no acidente, o toque foi na roda de trás, e o SLIDE segurou o impacto na frente). Voltei na Honda de Botafogo e eles me cobraram 350 reais para desmontar a caixa de direção e a roda e fazer uma avliação, mas esse não era o preço do conserto, apenas da avaliação. Claro que nem fiquei para ouvir o preço da mão-de-obra.

Neste momento, enquanto escrevo esse post, a moto está lá na autorizada da Barra, resolvendo um problema de barulho e bate bate na caixa de direção (aquele que sitei no início, do fusca velho) e o tal problema do freio com a roda “misteriosamente” empenada.

Vamos ver qual vai ser a história e o orçamento da vez.

Bom, espero que as pessoas leiam isso, comentem, contem suas histórias, quem quiser, eu posto sua história aqui em nossa categoria de utilidade pública, e quem sabe, somos ouvidos e tratados com mais respeito. Eu gosto muito das motos da Honda e sei que a experiência do usuário pode ser melhorada com bons serviços.

Aos poucos postarei mais informações da minha saga com as autorizadas (espero que não, mas…), e em breve irei colocar as ordens de serviço escanneadas para comprovar que essa história é verídica, e talvez, quando eu apresentá-la para Honda, eles tomem alguma satisfação.

E claro, quem quiser e puder divulgar este post, por favor, faça isso, pelo bem dos consumidores.

Espero que não, entretanto… Até breve!

30 comentários em “Como fazer para quebrar sua CB600 F Hornet sem bater com ela!?

  • 19 de abril de 2011 em 19:38
    Permalink

    Isso que dá comprar essas motinhas descartáveis…hauhauhauha…a CB num dava isso. Me dá ela com toooodoooss esses probleas e fica com a minha CB.Rs

    Resposta
    • 11 de março de 2012 em 14:08
      Permalink

      Rafael, a Hornet é CB hahaha, e a sua dava problemas sim, inclusive, ela tinha o costume de virar maria-fumaça na estrada hahaha.

      Resposta
  • 20 de abril de 2011 em 14:44
    Permalink

    É um safado… isso sim… ontem, olhando as OSs da Honda, eu achei mais uns 2 ou 3 problemas q naum coloquei no post hahaha! Agora só falta escanear tudo, colocar no post e divulgar pra ver se alguém me ouve… mas ainda tô na luta aki, pra tentar deixar a moto descente!

    Resposta
  • 7 de setembro de 2011 em 14:01
    Permalink

    A maioria das concessionárias não se preocupam com o pós-venda. Quando o cliente procura um vendedor é tratado com grande cordialidade, principalmente aqueles que adquirem veículos mais caros. Procure um mecânico de sua confiança, você não terá a garantia do fabricante, mas terá um ganho significante na qualidade do serviço prestado. Compre as peças de forma avulsa e peça para o seu mecânico trocar. Abraço.

    Resposta
    • 7 de setembro de 2011 em 14:35
      Permalink

      Eu já não possuo mais essa moto, pois tive um acidente e dei perda total na moto, porém, eu estava decidido a procurar um mecânico pessoal mesmo, pois estava muito complicado bater de frente com a Honda. O que você falou, infelizmente, é verdade, e o mais certo a se fazer.
      Obrigado pelo comentário.

      Resposta
  • 21 de outubro de 2011 em 19:34
    Permalink

    Tu é enrolado heim moleque, 71 viu?

    Resposta
    • 29 de junho de 2012 em 10:48
      Permalink

      Eu não sou enrolado hahaha, eu sou exigente, afinal, a moto me custou caro, as prestações eram a perder de vista e queria q a moto durasse o tempo que eu estaria pagando as prestações hahaha, pra depois vender ou trocar, era o mínimo que a moto Honda deveria fazer…

      Resposta
  • 24 de novembro de 2011 em 12:19
    Permalink

    No final de 2009 comprei uma hornet na Nossa Moto, autorizada da Honda em Fortaleza – Bairro Centro, poucas semanas depois ela descolou o encaixe da rabeta (encaixe do farol traseiro)após trinta dias de espera a autorizada conseguiu com a Honda a substituição do suporte, porém passada a garantia o mesmo suporte quebrou todos os dentes e não mais procurei a autorizada pois a Nossa tem uma fila de espera ao atendimento insuportável devido a imcapacidade técnico operacional (deficiência de mecânicos)no suporte pós-venda.

    Resposta
    • 10 de março de 2012 em 2:16
      Permalink

      Ola amigo não e so vc que tem esse tipo de problema não sempre foi assim com a minha CB500, ai em 2011 mudei pra uma fazer 250 e na yamaha e a mesma falta de preparo dos mecanicos, na semana passada fui na autorizada pra trocar a pastilha de freio e o FDP arranhou muito a pinça de freio com uma cheve pre-historica.

      Resposta
      • 11 de março de 2012 em 14:06
        Permalink

        Bem, eu agora peguei uma XT600 99, e estou tendo os mesmos problemas, um amigo meu comprou um carro Volkswagen zero e também há problemas. Acho que isso é problema das concessionárias em geral. Mas a Yamaha me surpreendeu com os custos hehe, eles me cobraram na revisão da XT, o dobro do valor da revisão da Hornet, e isso era só a mão de obra hahaha.

        Resposta
  • 15 de março de 2012 em 10:48
    Permalink

    Meu camrada li uma parte do seu post.
    Tive um prb com minha Hayabusa numa loja de conserto de carenagem. Algo que teria que ter sido resolveido em 20 dias levou 6 meses. Conclusão processo nas costas deles. Valor faturado, 15 mil reais.
    Meu conselho, procure um advogado e obtenha o máximo de prova, inclusive gravação de vóz, email e vídeos. Tudo isso te ajuda.
    Grande abraço.

    Resposta
    • 19 de março de 2012 em 18:15
      Permalink

      Então, eu ia fazer isso, já havia coletado provas, mas acabei sofrendo um acidente sério com esta moto, e resolvi deixar pra lá… Quando você passa 30 dias em um hospital, você tem muito tempo pra repensar a vida. Não me tornei religioso, mas percebi que a vida é muito curta pra ficar me apurrinhando. Sem contar que eu não gastei muito dinheiro com os problemas da moto, o pior foi a chatiação de ir e voltar na concessionária.

      Resposta
        • 29 de junho de 2012 em 10:59
          Permalink

          Oi “euuu”, como vc n teve coragem de dizer quem é, provavelmente não lerá a resposta, mas mesmo assim irei respondê-la. Pois isso pode deixar outros motociclistas atentos.

          No Rio de Janeiro, na Av. das Américas, existe um grande problema com cinalização, cruuzamentos e falta de educação. Eu estava voltando por volta das 2h da manhã do trabalho, sentido Zona Sul e estava chuviscando de leve, não muito, mas o bastante para deixar o parabrisa e viseira do capacete granulados.

          Na Av. Das Américas, na Barra da Tijuca, só pode ter sido um gênio que fez a sinalização dessa via, e junto com os cruzamentos, existem de 3 a 4 sinalizações. Uma pra quem está na via principal, antes do cruzamento, outra pra quem está na via principal depois do cruzamento, outra pro pedestre e outra pro cruzamento, é um balaio de gato que se repente ao longo da via várias vezes.

          Quando o parabriza está molhado e a vizeira também, você vê uma luz verde e acha que está aberto pra vc, os sinais são pretos e estava escuro, não dá pra saber pra qual lado ele está virado. Sendo assim, eu fui direto e o cara no cruzamento tb foi, e nós colidimos, e nunca soubemos de quem foi a culpa (tanto q não houve processo), mas eu estava a 90km/h e quando bati de frente na traseira do carro, eu voei… Só acordei no hospital, e a moto sanfonou, com isso o seguro declarou PT… E foi assim q aconteceu!

          Resposta
  • 7 de setembro de 2012 em 8:00
    Permalink

    Andei lendo seus comentários e de outros colegas motociclistas a respeito de atendimento em concessionarias de motos e resolvi dar um pitaco:
    – Atendimento a motos em concessionárias serve apenas para carimbar o manual da moto em revisões gratuitas, fora isso, infelizmente é um grande erro levar as magrelas para manutenção porque não existe mão obra especializada.
    – É necessário conseguir descobrir um mecânico de confiança fora das concessionarias para dar esta manutenção nas magrelas, pois estes profissionais aqui fora, alem de muito mais capacitados, possuem um comprometimento pessoal com voce e fica complicado ele te deixar na mão.
    – Moro hoje em uma cidade do interior de MG, já morei no RJ, DF, Bhte e sei das dificuldades existentes, nas cidades do interior comumente existe um mecânico na autorizada que esta lá a mais de 10 / 15/ anos e possui um grau de entendimento melhor, a rotatividade de emprego é menor e com isso o profissional acaba sendo bem qualificado no atendimento, mas mesmo assim possuo 02 mecânicos de minha confiança fora das concessionárias, para então evitar ao máximo de passar raiva ou pagar caro por um serviço às vezes mal executado.
    – E por fim, hoje temos no Brasil, um forte código do consumidor aliado a um bom advogado, temos e necessitamos de fazer valer nossos direitos, pois vc compra, paga e não resolvem seu problema, mais do que justo que estes incompetentes paguem pelas suas ineficiências com multas altas, talvez ai, eles aprendam por bem ou por mal que são obrigados a prestar um serviço com um mínimo de qualidade possível.
    Tenho hoje uma XT 600 E 2002/2002, trabalho em cima dela, rodando uma média de 120 km/dia, a magrela me da pouca manutenção, mas o que precisa coloco a tempo e a hora peças de qualidade, sem gambiarras e geralmente fora de concessionarias. Hoje a rede de concessionarias não estão dando conta de montar e vender motos novas, consequentemente não querem nem ver motos com defeitos, dai tanto stress e fora o alto custo que cobram sem justificar a incompetência e ineficiência de seus serviços.
    Abraço a todos os motociclistas.

    Resposta
  • 25 de dezembro de 2012 em 21:59
    Permalink

    Pois é cara, peguei uma hornet 2009 tem 2 meses, com 3200km rodado, cheia de folgas, caixa de direção, tinha uma folga na ponta do banco, e está com o retentor da bengala direita vazando, fico olhando pra moto e pensando, como pode isso acontecer, a moto nunca caiu e não rodou nada, está com pneus originais ainda… rodava com uma twister 200km por dia e só trocava óleo e ajustava a corrente, a hornet novinha ja está com folga na caixa de direção e um retentor vazando… acho que vou voltar pra bandit… fiquei com medo das autorizadas, desmontei a moto e revisei inteira usando o manual de serviços que tem pra downloads na internet, e penso o seguinte:
    as coisas que tem pra fazer na moto, temos que fazer em casa, tudo nela é igual de bicicleta, só muda o tamanho das chaves… mecânicos de concessionárias, tanto de carros quanto de motos, são muito piores que mecânicos de vila, essas lojinhas que vemos por aí.. tem muitos que trabalharam em concessionárias e não aguentaram as falcatruas…

    Resposta
    • 28 de dezembro de 2012 em 5:01
      Permalink

      É isso aí cara, se você tem tempo e coragem, faça você mesmo, pois garanto que pior do que uma concessionária faz, você não vai fazer. E na pior das hipóteses, como não tem mais garantia, leva num mecânico particular, que eles resolvem rápido e barato. Como eles precisam da indicação pra ganhar dinheiro, eles fazem um bom serviço para você continuar voltando e indicá-lo apra os outros.

      Resposta
  • 8 de fevereiro de 2013 em 20:24
    Permalink

    Cara, todas as motos que vc tem dão problema, eu acho que o problema é voce manolo hahahha… brincadeirinha!
    O problema é que aí onde vc mora só tem mecanico safado e mercenário que arrumam as motos do maneira como limpam as suas bundas, imagina como deve ser a bunda desses caras hahahah… Manolo, compra uma Caloi 10, eu tive uma que só nao está mais comigo porque eu joguei ela fora de tanto que durou hahah
    Ou entao compra um Honda Civic, tbm tenho um e é um excelente carro e nunca me deixou na mão! Abraços , Manolo!

    Resposta
    • 14 de fevereiro de 2013 em 22:13
      Permalink

      hahahaha cara, é verdade. Mas a XR250 Tronado e a Titan ES 125, aguentaram bastante. A Titan eu comprei usada, então já estava bem surrada, mas a Tornado aguentou muita porrada, eu fiz trilha, fiz viagens longas, andava com ela todos os dias quase 50km, sol chuva e até enchentes eu cruzei com ela. Era um motão, mas aí tive a ambição de pegar a Hornet e me arrependi. A moto é foda, mas as concessionárias não estão preparadas ou não fazem nenhuma questão de ter um bom atendimento pra motos grandes.

      Mas agora não tenho mais esses problemas, eu comprei um Jipe Toyota Bandeirantes 1992, pra fazer trilhas e viagens, além de andar no dia a dia, e por mais q ele dê defeito, a manutenção é super barata e até o mendigo da esquina sabe consertar! E detalhe, os mecânicos são super prestativos, olham tudo com calma, fazem bem feito, testam tudo, são detalhistas, habilidosos e raramente vc vai ver algum de cara emburrada, e trabalham em oficinas sem qualquer tipo de luxo, na verdade, mal tem uma bica pros caras lavarem as mãos.

      Infelizmente tive que perder 35mil reais pra descobrir o real valor das coisas. Hj em dia meu carro é velho, fudido, ainda está em reforma, mas me da um puta prazer tê-lo, pois mesmo dando defeito, eu n tenho mais estresses. É uma sensação muito diferente quando você anda sem medo de dar merda, e não pela merda, mas sim pq vc sabe q ela ainda vai piorar haha!

      Resposta
  • 15 de março de 2013 em 22:03
    Permalink

    O mesmo aconteceu comigo,deixei a motoca na autorizada e alertei o consultor sobre o fato da motocicleta estar parada por 3 anos e precisar de uma geral completa.Enfim,depois de pegá-la na “autorizada”,a moto estava embolando e morrendo,verificando a vela pude notar que a mesma estava preta.
    Com certeza a câmara de combustão deve estar com carvão até a alma,e decide eu mesmo fazer o necessário para a manutenção da motoca.já que é pra fazer besteiraeu mesmo faço.Não recomendo a Motocar da Estrada do Portela em Madureira RJ,é um lixo em termos de atendimento.

    Resposta
  • 21 de junho de 2013 em 11:38
    Permalink

    bom dia amigo passei por ploblemas indenco ao seu o meu foi barulho discos dianteiros minha moto hornet apenas 3.450 klts nova mas ameacei ate devolve moto depois 6 idas a autorisada resolvera o defeito caso tenha procon ai procura e da preçao voce não ta pedindo favor abraços galera.

    Resposta
  • 25 de julho de 2013 em 21:24
    Permalink

    rapaz é o seguinte moto e carro é sorte mano nao sao todas as hornets ou yamahas que dao problema tu so nao deu sorte mano

    Resposta
  • 16 de julho de 2014 em 12:49
    Permalink

    fui fazer troca de oleo e filtro na minha hornet 2007 numa autorizada honda, eles nao sabiam quantos litros de oleo o carter pegava, tem que rir pra nao chorar viu!!!

    Resposta
  • 29 de novembro de 2014 em 16:42
    Permalink

    Fiz revisão de 12 mil na minha hornet 2013. Peguei a moto a tarde, a noite andando caiu o parafuso da bengala ao passar numa lombada, voltei a concessionária e exigi colocar trava rosca, o parafuso não usa arruela de pressão, e não tem trava atrás da cabeça do parafuso.

    Resposta
  • 1 de dezembro de 2014 em 3:44
    Permalink

    O problema, não são as concessionarias e etc.. o brasil todo sofre com a má prestação de serviço , enquanto nos pagamos caro por serviço de baixa qualidade.
    ” que pais é esse? é a porra do brasil”
    triste realidade.

    obrigado PT por garantir que isso fique assim por mais uma decada

    Resposta
  • 7 de setembro de 2015 em 21:45
    Permalink

    Velho o negocio foi mecanico mané, infelizmente nao estamos tendo pessoas capacitadas para mexer em nossas motos, converse com a galera e procure um mecanico particular de confiança. Tenho hornet e nao me da problema algum. Abraço.

    Resposta
  • 5 de outubro de 2015 em 17:24
    Permalink

    Cara, realemnte não dava pra esperar muita coisa da sua moto desde o inicio onde vc já sofreu um acidente com ela. Eu tenho uma GSX 1300 B-King, o básico eu faço em casa, pastilhas, lampadas, lubrificação e reaperto, levo a minha sempre na Autorizada Boldor – Suzuki aqui da cidade. Bom, minhas histórias é que sempre fui muito bem atendido, só troquei pneus a moto está com 40 mil rodados e só um parafuso quebrado, um de sustentação do motor, na concessionária o parafuso original era 230 reais, achei um absurdo, fui numa casa de parafusos e peguei um de caminhão e paguei 6.00 rs no parafuso , algumas coisas vc mesmo tem que resolver, e eu sempre confiro o aperto dos parafusos em casa, sua hornet tava desmontando e vc andando com ela mesmo assim? se é doido.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *